Dados & Fatos

O prazo atual de 18 meses como tempo máximo de acolhimento institucional está distante da realidade – muitas crianças permanecem a maior parte da sua vida em instituições.

Sandra Sobral, Presidente

Cenário

  • Mesmo com a criação do Conselho Nacional de Adoção (CNA), a adoção no Brasil é um processo complexo, que não dá conta da demanda de candidatos nem de crianças aptas para adoção;
  • De acordo com o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), a adoção é medida excepcional e só deve ocorrer quando esgotados os recursos de manutenção da criança ou adolescente na família natural ou extensa. Ou seja, a adoção é vista como última e nem sempre a melhor opção, levando em alguns casos a distorções sobre a real necessidade de uma criança ter família;
  • A maior parte das crianças acolhidas não têm como ser reintegradas às suas famílias biológicas e tampouco são colocadas para adoção. O prazo atual de 18 meses como tempo máximo de acolhimento institucional está distante da realidade dos abrigos – muitas crianças permanecem a maior parte da sua vida em instituições;
  • A permanência prolongada em acolhimento institucional é reconhecida internacionalmente, através de pesquisas e da prática, como altamente nociva à integração da criança, à sua socialização, seu desenvolvimento e principalmente à criação de vínculos afetivos, gerando danos muitas vezes irreparáveis em sua vida adulta;
  • O Acolhimento Familiar, embora seja bastante difundido em outros países, no Brasil ainda engatinha (com exceção para a cidade de Cascavel, PR, que tem o maior projeto da América Latina). Mesmo estando no ECA como opção preferencial de acolhimento, boa parte do Judiciário ainda não sabe como funciona e/ou não tem estímulo, informação nem apoio para implantá-lo.
  • Grande desinformação sobre adoção e Acolhimento Familiar: por parte de candidatos, do Judiciário, da comunidade médica e da sociedade e mídia;
  • O Poder Judiciário no Brasil não tem, na prática, prioridade para a solução deste problema, por falta de estrutura, tempo, recursos e conscientização.

Históricos

Conheça a história do Acolhimento Familiar e da Adoção no Brasil


CLIQUE E LEIA O RELATÓRIO COMPLETO


CLIQUE E LEIA O RELATÓRIO COMPLETO

CLIQUE E LEIA O RELATÓRIO COMPLETO

PÍLULAS DE INFORMAÇÃO

Órfãos da Romênia
Negligência

2019 - Todos os direitos reservados .
O Instituto Geração Amanhã é uma organização sem fins lucrativos, laica e apartidária. Todas as fotos de crianças são meramente ilustrativas (banco de imagem). Não expomos crianças e adolescentes em situação de risco e vulnerabilidade, por respeito e conforme as orientações do ECA – Estatuto da Criança e do Adolescente.